Aplicativo gratuito que auxilia monitoramento da Covid-19 já atende mais de 800 cidades

Compartilhe:

Atenta à pandemia do novo coronavírus em 2020, a Lemobs, startup de base tecnológica, que entrega soluções de softwares para municípios e grandes empresas, desenvolveu o aplicativo Minha Saúde. O programa é um assistente de cuidados que auxilia no monitoramento de sintomas da COVID-19 e que também pode ser utilizado no acompanhamento de outras doenças.

“O aplicativo foi criado no início da pandemia com o intuito de atender justamente a esta urgência dos governos municipais em relação à COVID-19”, conta Sérgio Rodrigues, CEO da Lemobs.

Ofertada de maneira gratuita pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM), a solução permite o acesso a diversos serviços, como:

  • Avaliação de sintomas;
  • Registro de dados de saúde e de emergência;
  • Armazenamento de documentos (cartão SUS, carteira de vacinação);
  • Agendamentos para testes, vacinas e exames;
  • Registros de resultados de testes;
  • Laudos e imagens de exames.

A ferramenta, que está há cerca de oito meses no mercado, já atende mais de 800 cidades brasileiras. Segundo Rodrigues, o aplicativo também conta com uma área na qual gestores de saúde de municípios e de empresas têm acesso aos dados imputados e a painéis com análises integradas para apoio à tomada de decisão. “Além disso, o Minha Saúde pode ainda ser configurado para acompanhamento de grupos específicos, como idosos, gestantes, diabéticos, hipertensos e doentes crônicos”, explica ele.

Ao longo de 2020, graças ao aplicativo, a Lemobs foi selecionada em três Editais diferentes: o Chamamento Público “Enfrentamento à Covid-19”, promovido pela CNM; o Edital para o município de Juazeiro do Norte-CE; e o Edital FINEP “Soluções Tecnológicas para COVID-19”. Mais recentemente, a solução conquistou um lugar no Edital da Petrobras para acompanhamento remoto da saúde física e mental dos funcionários da empresa

“A fase inicial do projeto irá disponibilizar o app Minha Saúde aos funcionários da Petrobras. Depois disso, vamos aprimorar a ferramenta com a inclusão de novos protocolos clínicos por especialidade no intuito de solucionar dores específicas da companhia, como fornecimento de informações sobre cuidados com a saúde física e mental, gestão de riscos e de afastamentos por doenças.  Além disso, existe a possibilidade de integração com outras bases de dados para avaliação da possibilidade de desenvolvimento de doenças de acordo com a presença ou não de certos fatores de risco – como hipertensão ou colesterol alto”, comenta o executivo.

A Petrobras selecionou sete startups para participarem do Edital e irá disponibilizar até R$ 60 mil para que cada uma delas possa adaptar suas soluções às necessidades da empresa. Durante o período do contrato, previsto para durar até 12 meses, serão testados o desempenho e o potencial de contribuição das ferramentas. Ao final, as proponentes terão um ganho de escala e a oportunidade de validar suas soluções e obter um histórico de aplicação (track record) no setor de petróleo, gás e energia.

“Em função de novas demandas de saúde dos gestores públicos e dos cronogramas de atividade dos projetos FINEP e Petrobras, novas evoluções já estão previstas para os próximos meses, incluindo a integração completa com o SUS, novos protocolos de especialidades e ampliação de engajamento por meio de gamificação e inteligência artificial”, finaliza Sérgio Rodrigues.

Sobre a Lemobs

Startup acelerada pelo InovAtiva Brasil, a Lemobs é uma empresa de base tecnológica que entrega soluções de softwares e aplicativos para municípios e grandes empresas. Conta com produtos voltados para fiscalização de zeladoria urbana, gestão de obras, gestão ambiental, coleta, georreferenciamento de equipes e de frotas, habitação, segurança, alimentação escolar, saúde, entre outros.

Foi fundada em 2015, a startup atua com empresas que prestam serviços para o setor público. Atualmente, conta com mais de 10 produtos (como Lixo Zero, Minha Saúde, Combate Aedes e SIGELU Nutrição) e está presente em mais de dez mil cidades. Somente em 2020, a Lemobs faturou mais de R$ 10 milhões.

Saiba mais sobre a startup: lemobs.com.br