Em que estágio de maturidade a sua startup está?

Compartilhe:

Durante o seu desenvolvimento, as startups passam por quatro estágios, que recebem nomes distintos dependendo da fonte onde são consultadas. Segundo a metodologia criada pelos pesquisadores Cukier, Kon e Krueger em 2015, por exemplo, essas etapas são chamadas de Criação, Evolução, Maturação e Autossustentação. Para a Associação Brasileira de Startups (Abstartups), contudo, os estágios são Ideação, Operação, Tração e Scale-Up.

Independente da denominação que você prefira usar, é preciso entender o que elas representam. Para definir o momento de vida da sua startup, veja o que cada uma dessas fases contempla:

Criação ou Ideação

Esse é o momento de colocar a ideia em prática, validar a startup e efetivamente começar a gerir o tão sonhado negócio próprio. Também é a hora de responder perguntas como: Quem é o meu cliente? Qual é a solução que eu ofereço? Que dor quero resolver?

É muito provável que as respostas para essas questões se alterem durante o crescimento da empresa, mas é importante ter algo estruturado no início do negócio para saber qual será o seu ponto de partida. Foque no planejamento e deixe o investimento para quando a startup estiver mais madura.

Evolução ou Operação

Quando a startup começa a gerar receita, ser lucrativa e está pronta para comercializar, ela segue para o estágio de Evolução/Operação. Neste instante, o empreendedor deve ir atrás de clientes e demonstrar quais os benefícios que o produto ou serviço oferecido por ele podem proporcionar ao consumidor.

Essa é a hora de se preparar para que a startup seja apresentada a investidores. Os startupeiros que quiserem ajuda na elaboração deste discurso, podem se inscrever em programas de aceleração, como o InovAtiva Brasil, que conecta os participantes com outros empreendedores, grandes organizações e empresários de sucesso, além de proporcionar gratuitamente mentorias individuais e coletivas, online e presenciais.

É importante ressaltar que tudo está propício a mudanças. Portanto, se o objetivo for investir no aprimoramento da startup, a mensuração de resultados não pode faltar nesta fase.

Maturação ou Tração

Neste momento o objetivo passa a ser apenas o crescimento da startup sem que esta perca sua essência. Por isso, rodadas de investimento são bem-vindas. Mas é preciso ter uma atenção especial com o modelo de negócios, pois este precisa ser preciso para que a empresa consiga aumentar sua carteira de clientes.

Programas como o InovAtiva Brasil também são para startups dessa fase. A conexão com investidores e com mentores mais experientes é essencial nesse estágio.

Autossustentação ou Scale-Up

Para atingir esse estágio a startup precisa apresentar um crescimento de 20% em receita ou número de colaboradores durante três anos consecutivos e estar com, no mínimo, 10 funcionários quando entrar neste período. Além disso, o negócio precisa ter um modelo sustentável, processos de implementação claros e resultados rápidos.

No instante em que a empresa atinge a autossustentação/scale-up, ela se encontra no auge do seu desenvolvimento. A partir daí, ela pode se tornar um unicórnio, empresa de capital aberto ou ser vendida.