Dicas para encontrar colaboradores valiosos para a sua startup

Compartilhe:

Startups vêm ao mercado para desconstruir as formas tradicionais de trabalhar e, principalmente, atender seus clientes. Toda a estrutura desse tipo de negócio precisa, em sua essência, atender a esses méritos para se encaixar no caráter inovador da categoria. 

Ana Claudia Rodrigues

“A postura e forma de pensar da equipe de uma startup é completamente diferente de uma empresa tradicional. A agilidade, praticidade e redução de burocracia para facilitar processos e fluxo de trabalho são características básicas para esse tipo de negócio”, afirma Ana Claudia Rodrigues, mentora InovAtiva e gestora de transformação digital na Furnas, empresa de geração e transmissão de energia, de economia mista, subsidiária da Centrais Elétricas Brasileiras S.A. (Eletrobras). 

O sucesso de uma empresa depende do bom desempenho de sua equipe. Por isso, encontrar os colaboradores certos para a organização é vital. Uma tendência comum no quadro de funcionários de startups é a contratação de pessoas jovens. Isso não é uma coincidência. 

Sinergia ao modelo de negócio, diz mentor de negócios do InovAtiva

Segundo Thiago do Val, advogado com experiência em gestão de pessoas e mentor de negócios no InovAtiva, a geração mais jovem de profissionais apresenta atributos que trazem sinergia ao modelo de negócio. “Uma questão muito importante para startups é a conexão de seus funcionários com o propósito da empresa, que nasce para resolver uma dor específica de seus clientes. Temos notado nas pessoas mais jovens justamente a necessidade de identificar valor no trabalho, além da remuneração. Ter vontade de entregar a solução para o consumidor faz com que eles trabalhem com empenho e convicção”, diz. 

Thiago do Val

A habilidade de realizar tarefas com agilidade e adaptabilidade a mudanças é outra vantagem dos profissionais mais jovens. “As startups precisam ajustar sua rota e até pivotar com rapidez para acompanhar as demandas do mercado. Por isso, sua equipe precisa ser capaz de trabalhar com diferentes projetos e temas ao mesmo tempo. Além disso, a flexibilidade a essas alterações é imprescindível”, explica Thiago. 

Ana Claudia também frisa a importância de identificar a criatividade nos profissionais contratados, para que eles possam encontrar formas inovadoras de resolver problemas do cotidiano. 

Gestão de pessoas em startups

Durante a contratação do colaborador, todas as características citadas anteriormente precisam ser identificadas  durante a entrevista. No entanto, o trabalho não acaba por aí. O quadro de funcionários mais jovem também demanda um acompanhamento específico. 

“É importante fazer um trabalho contínuo de evolução com o colaborador, para que ele siga motivado a trabalhar ao longo do tempo. Ou seja, oferecer benefícios, cursos de capacitação, formas de inserir esses profissionais na cultura da empresa, além de mantê-los atualizados das mudanças do mercado”, afirma Thiago. 

Além disso, o mentor aconselha aos gestores de equipe que sejam feitos feedbacks frequentes. Segundo ele, o profissional jovem sofre de um grau de ansiedade maior e, por isso, ter conversas sobre a qualidade de suas entregas consistentemente o ajuda a lidar com a pressão por resultados. “No entanto, eles também costumam apresentar resistência e dificuldade com feedbacks negativos, mesmo por conta de sua insegurança. Vale dosar a crítica com aspectos construtivos e sugestões de técnicas para melhora”, explica Thiago, que também menciona que a contratação de pessoas com mais maturidade é interessante neste quesito.